Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Expedição Bolívia!!! (Parte 1)

Início da viagem tudo tranquilo, Quer dizer mais ou menos… Afinal tinham umas pessoas que estavam numa catinga violenta antes de sairmos da rodoviária. Imagina o ônibus com o ar condicionado ligado e aquele cheiro de “asa” rolando no ar!!! Foi bem complicado até o nariz acostumar com a maldita catinga…HAHAHAHA, vamos usar o desodorante antes de fazer uma viagem longa meu povo!!! (Campanha Mundial do desodorante solidário para viajantes de longas distâncias) HAHAHAHA…  Mas voltando ao foco…

Muitas paisagens e climas diferentes durante todo o percurso, viajamos no final do dia começo de noite, quando amanheceu, já estávamos no Mato Grosso do Sul, próximo para o horário do almoço chegávamos em Campo Grande, aonde paramos para almoçar e depois seguir viagem até a cidade de Corumbá.

Nossa viagem foi embalada ao ritmo de pagode, uma estação boliviana mal sintonizada e a nata do funk carioca, graças a Deus que eu estava com meus fones de ouvidos escutando meu velho e bom Rock n roll. Tirando isso sobrevivemos as 22 horas de viagem até Porto Quijarro (Bolívia), onde fizemos a imigração, cambio e pegamos um táxi até a rodoviária para continuarmos nossa viagem até Santa Cruz.

Rodoviária Porto Quijarro - Bolívia

Rodoviária Porto Quijarro – Bolívia

Na rodoviária que mais parece um galpão de escola de samba ou uma quadra de futebol de salão desativada, a desordem imperava, parecia uma verdadeira feira livre, com muitos “cambistas” querendo vender passagens pelo dobro do valor das operadoras de pau de arara, mas também encontramos ônibus com ar condicionado, banheiro e Wi-fi (Que era uma Lenda). Passagens compradas as 18:00hs. com saída somente às 22:30hs. segundo a empresa.

 

Rodoviária Porto Quijarro - Bolívia

Rodoviária Porto Quijarro – Bolívia

Paramos em uma venda em frente a rodoviária para tomar uma cerveja e esperar o horário. Provei uma Bebida local chamada Mocochinchi, o Mocochinchi é uma bebida refrescante, típica da gastronomia boliviana. Essa tal bebida nada mais é do que um suco feito de pêssego descascado e desidratado, que se complementa, canela, cravo da índia, açúcar e muito gelo. Só assim para amenizar o calor de mais de 30 Graus.

O tempo se arrasta e o cansaço chega, e nada do nosso ônibus que estava com previsão de saída as 22:30hs horário local.

Mais uma hora se passou até que enfim o ônibus chegou porém até embarcar todas as pessoas e suas respectivas bagagens, quando meia noite começou a nossa viagem para Santa Cruz, o cansaço era tamanho que nem sentimos o sono chegar. Chegamos em Santa Cruz as 09:00 da Manhã Exaustos apesar da noite de sono mal dormida pelo sacolejo do ônibus. Pegamos um Taxi e fomos direto para a casa da minha tia Neyi que nos recepcionou muito bem durante toda nossa estadia e aqui agradeço de todo coração pela calorosa recepção, e a atenção de meus Primos, Diego e Leo, Gracias.

Em seguida fomos almoçar no Restaurante tradicional de Santa Cruz, Casa del Camba… Comida típica Boliviana, muito saborosa. Recomendo.

Restaurante Casa del Camba

Restaurante Casa del Camba – Primo Diego, Tia Neyi, Primo Leo e a minha namorada Beatriz Cruz

DSCN0223

Cerveja Boliviana – Huari – Casa del Camba

 

Continua…

 

 

About the Author:


Leave a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Language »